Quero ter um consultório, por onde devo começar?

Você está pensando em montar um consultório mas não sabe por onde começar? Nós conversamos com psicólogos que já passaram por esses momentos e eles compartilharam com a gente dicas que todo principiante deve se ligar!

Veja o que eles têm a dizer:

Qual foi sua maior dificuldade ao montar um consultório?

Aline Belo (@alinebebelo.psi) – Me tornar conhecida sem indicação, ou seja, que as pessoas da região do meu consultório soubessem que eu existo e o serviço que eu realizo. Saber o que era necessário para montar o consultório foi outra dificuldade que enfrentei (impostos, taxas e obrigatoriedades) e entender como controlar tudo isso (finanças, investimentos, divulgações etc). Por fim, foi difícil definir nicho de atuação.

Julia Gash (@focuspsico) – A maior dificuldade ao montar o consultório, foi fazer o nome. Percebo que nem todos os profissionais tem paciência para superar essa fase, que leva uma média de 3 a 5 anos, e acabam desistindo antes.

Bárbara Elisa (@psibarbaraelisa)A minha maior dificuldade ao iniciar o consultório foi a dúvida de fazer o investimento, e saber se a cartela de clientes seria sustentável a longo prazo. Então, por isso, eu comecei sublocando por horário, para não dar um passo maior do que era possível. E aí o crescimento foi sendo sustentável.

Aslan Alves (@psicologoaslan) – Montar um consultório é um custo bem alto. Pra quem está começando, é importante sublocar horário em consultórios que já estão prontos. Para montar um sozinho, você tem que estar preparado para um investimento bem maior, já que tem que alugar ou comprar sala pagar luz, água, mobília, entre outras coisas.

Que dica você daria pra quem está começando agora?

A.B – Faça um planejamento antes de iniciar, não saia fazendo. Reserve um período para entender tudo, para então iniciar e tenha um pé de meia, porque o início do consultório é desafiador.

Quer saber mais? Clique aqui e saiba como montar um planejamento estratégico para sua clínica.

J.G – A dica é ter paciência, segurar a ansiedade e aproveitar o tempo livre para se aprimorar. Não é da noite para o dia que os clientes vão bater na porta. Também é legal procurar um grupo de supervisão ou algum lugar onde você se sinta acolhido e sem medo de casos. Essencial, fazer terapia, não deveria nem ser uma dica. 

B.E – Paciência (é uma construção, um processo de pequenos passos) mas é preciso ter organização: ter pequenas metas, fazer planejamento de marketing digital, ter noções de empreendedorismo, buscar conhecimentos além da prática clínica

A.A –  Pra quem está começando, a dica é fazer networking. Entrar em contato com outros psicólogos, psiquiatras e outras áreas que possam encaminhar paciente. Fiz isso bastante em cursos que fui me aprimorando e conhecendo pessoas.

Veja também: Marketing Digital – 6 ferramentas que podem impulsionar seu consultório

Que dificuldades você enfrentou e/ou ainda enfrenta?

A.BHoje uma das minhas questões é abrir uma empresa ou permanecer como autônoma. Ainda lido com a dificuldade de ter um nicho ou não, por gostar do atendimento de adultos e de crianças. Mas tenho clareza de que isso impacta em muito mais horas de estudos e dedicação e que poderia me tornar especialista definindo um nicho.

J.GUma dificuldade que enfrento e percebo em muitos profissionais é quanto a faltas do cliente, e estabelecimento de contrato com o mesmo. Nem sempre eles aceitam o que é colocado, como por exemplo uma falta cobrada. E percebo essa dificuldade em muitos profissionais autônomos, não só na área da psicologia.

B.E – Minha maior dificuldade é administrar todas as funções sozinhas. O PsicoManager ajuda no controle, mas o principal desafio consiste em ser multitarefa e lidar com diversas coisas como: ser secretária, coordenar divulgação, estudar casos, montar planejamento.

A.A – No início a maior dificuldade era captar clientes, por não conhecer nada e ninguém. Com o tempo, fui me localizando e me organizando.

O que você considera indispensável na hora de abrir um consultório?

A.BConsiderá-lo como uma empresa, porque ele realmente é, realizando tudo que uma empresa precisa como planejamento estratégico, plano de marketing, controle de atendimentos, controle financeiro, divulgações, etc.

J.GDiversas coisas são indispensáveis, desde um diploma, até um ambiente seguro e acolhedor para o cliente, e um bom sistema de gestão para poder administrar o consultório.

B.EIndispensável; se sentir seguro em sua formação (atuação), atuar de forma ética, buscar psicoterapia e supervisão e dar passos sustentáveis (dar um passo de cada vez), ter paciência e confiança no processo.

A.A –  É indispensável que o consultório tenha uma localização de fácil acesso para as pessoas. É importante ver na prefeitura a questão do alvará para atendimento, entre outros procedimentos burocráticos, como ter que avisar o CRP quando o consultório for aberto. Tem que estar atento para fazer tudo certinho e não ter problema depois.

Confira: Psicólogos emitem nota fiscal?

 

O que achou das dicas? Tem algo a acrescentar? Compartilhe com a gente!